Informação sobre hérnia, causas, sintomas e tratamento da hérnia do disco lombar, inguinal, perineal, epigástica, obturadora umbilical e outras,, identificando o seu diagnóstico, com dicas que permitam a cada pessoa promover a sua prevenção.


segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Hérnia obturadora

Hérnia obturadora é um tipo de hérnia extremamente rara apesar de ser a mais frequente das hérnias pélvicas, onde há a protrusão de conteúdo intra-abdominal na raiz da coxa, através do buraco obturado.
É 6 vezes mais comum em mulheres, e incidem mais na 5ª  ou 6ª  décadas.
Dentro das causas destacam-se os seguintes fatores predisponentes, gestações, inclinação da pelve feminina, maior diâmetro do buraco obturador nas mulheres, idade, emagrecimento pronunciado.
As hérnias obturadoras tendem a ser pequenas e contém uma alça intestinal ou epíplon; sendo que em alguns casos pode haver herniação do cólon e da bexiga (como hérnias de deslizamento).
A sintomatologia, quando há, pode ser gastrointestinal ou relacionada à compressão do nervo obturador. Entre os sintomas gastrointestinais estão constipação, náuseas, vômitos, cólicas abdominais e outras, até que se instale o quadro de obstrução intestinal com todo o seu quadro característico. Quando a hérnia torna-se estrangulada surge dor crural, a qual aumenta diante da abdução e rotação da coxa para dentro.
A compressão do nervo obturador, que ocorre em 50% dos casos, gera o típico sinal de HowshipRomberg, que se manifesta por sensação dolorosa ou mesmo dor intensa no trajeto do nervo obturador, isto é, na face interna da coxa e ao redor do joelho. Essa dor faz com que o paciente mantenha a perna em semiflexão e abdução.
Por geralmente ser pequena, o diagnóstico é muito difícil, principalmente na ausência de complicações. Pode-se encontrar uma tumoração ao nível do triângulo de Scarpa. Existem manobras especiais que permitem a detecção de uma massa dolorosa e o toque retal ou vagina pode permitir a palpação do orifício herniário. 
Os principais diagnóstico diferenciais são a hérnias crural, adenite inguinal, psoíte, flebite e outras.

ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL