Informação sobre hérnia, causas, sintomas e tratamento da hérnia do disco lombar, inguinal, perineal, epigástica, obturadora umbilical e outras,, identificando o seu diagnóstico, com dicas que permitam a cada pessoa promover a sua prevenção.


segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Hérnia inguinal

Entre as hérnias de uma forma geral, as hérnias inguinais ocupam folgadamente o primeiro lugar por ordem de frequência.
As hérnias inguinais são muito mais frequentes nos homens que nas mulheres (9:1).
B- Idade:- No primeiro ano de vida quase todas as hérnias são indiretas, mas de uma forma geral, a época de maior incidência de hérnias é bem distribuída durante a vida.
As hérnias indiretas são mais frequentes que as hérnias diretas, sendo as hérnias diretas nas mulheres um achado raríssimo.
Alguns pontos da embriologia dos órgãos genitais internos e da região inguinal estão relacionados com a etiologia das hérnias inguinais. A inserção alta dos músculos oblíquo interno e transverso (tendão conjunto) é uma das causas de fraqueza dessa região, dando condições para o estabelecimento de hérnias inguinais  diretas. Por outro lado, o defeito no processo embriológico dos órgãos genitais internos constitui a causa mais importante das hérnias inguinais indiretas.
A falta de obliteração do processo vaginal, formando divertículos peritoneais, ou mesmo resultando em persistência do conduto peritônio-vaginal, pode dar origem a hérnias indiretas, cistos do cordão espermático e hidrocele.
As hérnias  inguinais podem ser oblíquas internas, oblíquas externas, diretas e mistas. Na prática médica, esta classificação pode ser resumida em diretas, indiretas e mistas.

ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL